Sobre nós

Dr. Tamina Pinent

 

Os meus pais são Brasileiros de Porto Alegre. Nascida na França, passei minha infância até os 15 anos alternando entre a Alemanha e o Brasil. Porfim fiquei na Alemanha. Foi em Porto Alegre que, sem saber, tive o meu primeiro contato com a equitação francesa. Meu professor Cor. Fernando Victora implantou a base que formou minha intuição de avaliar qual a forma de equitação seja razoável e respeite os cavalos como seres sensiveis.

 

 

Atualmente sou professora licenciada da Ecole de Légèreté e aluna do mestre de equitação francês Philippe Karl. O meu outro professor e mentor é Ian Benson, cavaleiro da nova Zelândia, que tem como especialidade fazer de nós melhores seres humanos – pelo menos para os cavalos. Suas idéias mudaram principalmente a minha habilidade de domar e corrigir cavalos de donos problemáticos.

 

 

Além disso eu sou Ph.D em biologia e, entre outros, administro cursos de ciências equestres desde 2010 na Univerisdade de Kassel/Witzenhausen na Alemanha. Dou cursos, palestras, aulas e correções na Alemanha, no México e no Brasil. 

 

 

 

 

 

 


Philipp Seifert

 

Está no segundo ano de treinamento na Ecole de Légèreté e também aprende Horsemanship com Ian Benson. Viveu e estudou vários anos na Nicaragua e no México e fala fluentemente espanhol.

 

 

Ele possui intensa formação em artes marciais, estudou agronomia e veterinária na Alemania e no México. Além disso aproveita os anos de experiência em adestramento de cães, tendo profundos conhecimentos em teoria e prática de treinamento e aprendizado de animais.

 

 

No próximo ano começará um Ph.D em ciências equestres.

 

 



Sobre o nosso trabalho

 

Trabalho na guia

 

Na guia o cavalo tem a oportunidade de nos conhecer. Ele aprende a manter o equilíbrio no círculo, encurvar-se na direção em que gira, e dar passos amplos e descontraidos.

 

 

Trabalho em mão

 

Em mão os cavalos aprendem o significado da embocadura e do pingelim. Descontrair o maxilar, mover o pescoço descontraido para os dois lados, para cima e para baixo, ceder com as espáduas, ceder com a garupa, partir para frende, recuar e ceder para os lados com todo o corpo.

 

 

Trabalho montado

 

Em baixo da sela o cavalo continua sendo treinado em suas habilidades após ter ganho um equilíbrio melhor e ter uma idéia básica dos sinais e das tarefas a ele pedidas. As andaduras vão sendo estilizadas à medida em que e se tornam elásticas e maleáveis.

 

Palestras e aulas de teoria

Aulas práticas e doma